Tony Silva

Meu voluntariado do IMA

Em meados de 2020, durante a pandemia, decidi me voluntariar no Mundo Aflora.

Já conhecia a causa por um outro lado e achei que poderia contribuir mais num trabalho sério
e profundo, como faz o Mundo Aflora com as meninas que passam e passaram por medidas
socioeducativas na Fundação Casa.

Essa causa que é tão pouco valorizada na sociedade, mas que para mim é o eixo principal de
uma sociedade busca uma transformação social solida e sustentável, substituindo o ódio e a vingança (revestida por justiça) por acolhimento e educação. Esse foi o propósito que me
atraiu e que encontrei nos trabalhos do Mundo Aflora entre 2020 e 2021 enquanto fui
voluntário.

Um trabalho que busca apoiar as meninas em sua reconstrução de vida, participante e atuante na sociedade onde vive, além de restabelecer sua autoestima e fornecer elementos para que
elas a voltem a sonhar e com isso construam sua própria jornada, com apoio e referencias para
fazerem boas escolhas.

Em 2020, no auge da pandemia, ano que causou grandes dificuldades para as meninas que acabavam de sair para o mundão, em relação a alimentação e sustento, o Mundo Aflora ajudou na alimentação de algumas meninas e suas famílias, numa época onde muitos passaram necessidades alimentares e as oportunidades de trabalho não existiam para as classes mais carente da população.

Nesse tempo, tive a oportunidade de estar mais próximo delas, entender melhor a realidade em que vivem e pude ver de perto o quão importante era essa ajuda nesse período e como se faz necessário o trabalho do Mundo Aflora para apoiá-las para se reencontrarem na sociedade.

Tudo isso corrobora para que hoje elas possam estar com saúde e com boa autoestima para
continuar seus estudos, desenvolver suas virtudes, construir seus sonhos e trabalhos.

Sai em 2021 por incompatibilidade de agenda com meu trabalho profissional, mas nunca fiquei
distante da causa e das ações que o Mundo Aflora atua, sempre divulgado aos amigos e
mostrando para eles o outro olhar que esse voluntariado me trouxe.

Um novo olhar que transforma a nossa vida para uma outra relação com essas jovens e a
situação que elas vivem, um olhar humanizado, sem preconceitos e com esperança em todos
os seres humanos que vivem conosco.

Percebendo que esse é o único meio de mudarmos a realidade de uma sociedade que quer se desenvolver moralmente, crescer com igualdade e respeito a todos, valorizando cada ser que vive nela, através do acolhimento, apoio e educação.

 

Tony Silva, voluntário do Instituto Mundo Aflora

Veja também

Olhar e ver: o poder do encontro

Helena Kalantzopoulos Bretos Durante uma oficina do Instituto Mundo Aflora, um voluntário usou o nome de Josi* em um dos

Por que escolhi o Mundo Aflora?

Sara Monteiro Às 8 horas estávamos na Fundação Casa do Bom Retiro. Fomos muito bem recebidos, todas da administração estavam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer nos apoiar ?

Clique no botão para ir para a página de doações
© 2021, Mundo Aflora. Todos os direitos reservados
CNPJ: 26.159.982/0001-52